Taccone - Vamos Cuidar da Sua Marca

Menu

Kanye West e o que é ser um gênio

Kanye West e o que é ser um gênio

Kanye West dispensa apresentações. Alguns o consideram um gênio, outros não parecem compreendê-lo. O rapper, produtor musical e estilista americano não foge de controvérsias e algumas, inclusive, ocupam um espaço notável do noticiário.

Entre as polêmicas mais conhecidas, podemos citar quando ele interrompeu a premiação da cantora pop Taylor Swift e defendeu que a artista Beyoncé merecia receber o prêmio em seu lugar e as recentes comparações que West fez entre si mesmo e Jesus. Tudo isso tem causado certo desconforto entre alguns de seus fãs mais antigos.

Por outro lado, é preciso apontar para a visão de mundo abrangente que ele demonstra ter, pois vai além da carreira musical. Os seus feitos alcançam a arte de maneira mais ampla e se misturam com a sua competência para os negócios. O rapper é muito mais do que as controvérsias que o cercam. Kanye Omari West viveu até os três anos em sua cidade natal, Atlanta, na Georgia, mas se mudou com a mãe para Chicago, Illinois, quando os pais se divorciaram. Seu pai, Ray West, tem sua própria história de grandeza que talvez possa explicar a do filho. O ex-membro dos Panteras Negras foi um dos primeiros fotojornalistas negros do Atlanta Journal-Constitution.

Donda West, sua mãe, também parece ter influenciado o músico. Ela foi professora de inglês na Clark Atlanta University assim como no departamento de inglês da Chicago State University. Com o sucesso de West, que acredita ter uma natureza feminina devido à ela, Donda se aposentou para virar a empresária do filho.

O músico iniciou a sua carreira promissora como produtor da Roc-A-Fella Records, na qual trabalhou com grandes nomes da música. Entre eles, para citar alguns, podemos listar Jay-Z, Alicia Keys, Ludacris e Janet Jackson. Atualmente, West é o 9º artista que mais vendeu músicas em formato digital e, ainda assim, esse não é o feito mais impressionante se lembrarmos que ele também conquistou 21 Grammys e se tornou o maior rapper da história da premiação.

O segredo de sua riqueza, porém, não está nas canções e álbuns, mas nos Yeezy. A linha de calçados, lançada com a Nike em 2009, deve superar US$1,5 bilhão de faturamento em 2019. No entanto, em um de seus momentos mais baixos e largamente aproveitados pela mídia, West tuitou que tinha dívidas de US$53 milhões e pediu a Mark Zuckerberg, um dos fundadores do Facebook, US$1 bilhão para financiar suas ideias criativas.

Até onde se sabe, ele nunca obteve uma resposta. Ainda assim, obstinado como é, ele encontrou formas de superar as dificuldades financeiras. Enquanto as vendas na Nike só cresciam, a gigante dos calçados se recusava a pagar os royalties pelos Yeezy. A prática em relação à celebridades, ao que parece, era comum na empresa. Para se ter uma dimensão do dinheiro que o estilista não estava ganhando, a criação dele tem o impacto cultural e mercadológico comparado com o causado pelos Air Jordan.

A Adidas soube da insatisfação do rapper e se comprometeu a lhe pagar 15% de royalties sobre o atacado dos Yeezy. Esse era um acordo sem precedentes. Nunca antes uma celebridade ganhou tanto por um calçado.

Como explicar essa reviravolta? A potência criativa de Kanye West é conhecida desde os seus primeiros singles, mas não é apenas a criatividade que sustenta essa jornada. Parte da resposta pode ser encontrada na persistência e na confiança que ele tem naquilo que cria. Isso fica claro no caso dos royalties dos calçados, por exemplo. A outra parte, talvez, se encontre na base de apoio que o músico aprendeu a construir. Uma habilidade essencial, mas pouco valorizada.

Antes de ser um rapper famoso, West ajudou a produzir o “The Blueprint”,
considerado por muitos um clássico de Jay Z. Com esse feito em sua
história, a produtora assinou ele como rapper. Segundo o próprio Jay Z, ela
estava relutante em transformar West em um dos seus, mas, no final, Jay
teria colocado ele “sob sua asa” e garantido o seu lugar. Além de
demonstrar os bons frutos que nascem do seu trabalho, o que West fez
para cair nas graças de Jay z é algo que a gente pode nunca saber, mas é
preciso admitir que conseguir aliar-se a alguém como ele não é para
qualquer um.

West não parou por aí e entrou para uma família de ícones. Casado com Kim Kardashian desde 2014, os dois parecem ser parceiros não apenas na vida pessoal, mas também nos negócios. As Kardashians, famosas pelos seus programas televisivos, vestem os calçados e roupas Yeezy em toda oportunidade que aparece. A relação dele com a esposa, inclusive, parece funcionar nos dois sentidos. Em entrevista, Kim afirmou pedir a opinião do marido em todos os seus projetos.

O dicionário define o gênio como alguém com aptidão natural para algo, alguém com um dom. Neste sentido, é mais que possível defender que ele merece esse título. Com tantos frutos da criatividade de West para serem observados, como alguém pode dizer o contrário? Além disso, quantas decisões de negócios de West deram resultados, até então, inimagináveis?

É inegável que muito se pode aprender com a jornada dele. Criatividade, boas parcerias, apoio mútuo e persistência sempre dão resultado. É isso que West pode nos ensinar. E como nós não podemos nunca parar de aprender, é sempre bom ler histórias inspiradoras como a dele. Para você que gostou deste artigo, dê uma olhada em mais conteúdos nossos. Temos vários outros textos como esse em nosso site e, se não quiser perder nenhuma novidade, não se esqueça de curtir nossa página no Facebook e nos seguir no Instagram!

error: