Taccone - Vamos Cuidar da Sua Marca

Menu

God of War, conquistando outros mundos!

God of War, conquistando outros mundos!

Quando o fim do Olimpo chegou em God of War, muitos dos fãs ficaram com medo. Costuma ser nesse ponto de uma história que as continuações podem arruinar tudo ou melhorar, e é por isso que muitos produtores preferem não arriscar e deixar tudo como está. No entanto, tivemos uma bela surpresa quando o último God of War foi anunciado e saiu, tempos depois.

Ficamos com medo, mas não teve jeito, esse medo foi substituído pela ansiedade em ver o que aconteceria com Kratos após o que achávamos ser o último dos desafios.

Podemos imaginar a direção discutindo numa sala: “Se não dá pra fazer o personagem continuar numa mesma história porque isso provoca desgaste, podemos colocá-lo em uma nova história, com mudanças em algumas de suas características e a curiosidade do público fará o resto”.

Se foi essa a estratégia por trás da nova abordagem de Kratos não sabemos, mas God of War nos conquistou mais uma vez e sem chance de reação.

O game avança alguns anos na história do nosso caro amigo Espartano, e o encontramos em algum lugar na antiga terra nórdica, bem ao noroeste europeu. Como ele chegou ali? Dá pra imaginar que após a destruição de seus inimigos, nosso herói sentiu-se vazio de propósito e deixou tudo o que conhecia para vagar pelo mundo, sem rumo.

Eventualmente, Kratos rumou para o oeste, acabou em terras nórdicas, e lá foi visitado pela maturidade dos anos, conhecendo alguém e formando uma família.

Sua esposa chamava-se Faye e antes de falecer, pediu ao marido e ao filho que espalhassem suas cinzas da montanha mais alta dos nove reinos.

Sem grandes traumas ou violência, a introdução do novo God of War dá o tom do game que virá.

Kratos continua forte, imparável e feroz como sempre, mas seus golpes agora se destinam a proteger seu filho, Atreus, que o acompanha na jornada.

Vemos um Kratos ligeiramente diferente do jovem repleto de ódio do Olimpo. Aqui, os anos já tocaram sua mente e nosso guerreiro está mais contido, com a barba espessa e finalmente lidando com as dores reais, em vez de apenas senti-las num turbilhão como nos tempos de seus traumas.

Parece que após esse longo tempo em jornada e finalmente experimentando a tranquilidade, o coração de Kratos começou a cicatrizar com a certeza de que a impulsividade não produziu os resultados que esperava. Nosso amigo espartano ainda não deixou sua raiva de lado, mas ela transformou-se mais em ressentimento que em ódio.

O novo Kratos que conhecemos nessa versão é a sua face mais reflexiva, amadurecida e forte após as experiências produzidas por um longo caminho. A relação sincera entre um pai e seu filho, o amor por uma esposa que transcende a morte e o desejo de proteger estão estampados nesse game como a sensação que os criadores esperavam nos passar.

Assim, o novo God of War chegou com mudanças significativas na sua identidade, mas que foram feitas de forma necessária e pontual.

A nova história também é uma experiência de aprendizado para todos os que tem contato com ela. Nosso protagonista mais amadurecido e paciente, é um lembrete muito necessário sobre como o esforço gradativo é importante para a construção de um caminho seguro até o sucesso.

Diferente do jovem impulsivo que era, o novo Kratos não tem pressa com seus objetivos e a importância de valorizar o tempo se tornou uma nova identidade de marca para God of War!

Esse foi o nosso artigo. Gostou dele? Temos muitos outros disponíveis aqui no site, mas antes de ir, não se esqueça de nos seguir pelo Facebook e Instagram!

error: